A nossa História

A SOMAFEL é hoje uma empresa líder no setor da construção de vias férreas e Rede Aérea de Tração em Portugal.

• Fundada em 1956
• Presente em 3 continentes
• 500 colaboradores

Fundação

Constituída em 1956, a SOMAFEL investiu, durante a primeira década, na aquisição de equipamentos mecânicos pesados de via, assinando com a CP – Caminhos de Ferro Portugueses – o primeiro contrato plurianual de socaria mecânica de conservação na rede ferroviária nacional.

Em meados da década de 60, iniciou um conjunto de colaborações com o Metropolitano de Lisboa, realizando os trabalhos de instalação de via no eixo Restauradores – Rossio – Anjos.


Internacionalização

Em 1969, a SOMAFEL iniciou atividade no continente africano, com diversas empreitadas de construção de vias férreas para os Caminhos de Ferro de Luanda, Moçâmedes e Benguela, fornecendo ainda máquinas de via e assumindo a formação dos quadros técnicos dos Clientes.

Consolidação na construção ferroviária

Em 1982, enquanto se afirmava em Portugal como líder na conservação mecânica pesada de via, renovando sucessivamente os contratos com a CP, a SOMAFEL assumiu a liderança de um consórcio luso-francês responsável pela renovação integral de via entre Nacala e Cuamba em Moçambique. Em Portugal, a SOMAFEL continua ainda com a participação constante em empreitadas promovidas pelo Metropolitano de Lisboa.

Pioneirismo na eletrificação

A partir de 1992, a SOMAFEL assume como prioridade a eletrificação de vias férreas como principal vertente de diversificação e expansão da sua atividade. No final do século passado introduz em Portugal técnicas construtivas inovadoras – soldadura elétrica e esmerilhamento preventivo de trilhos.

Expansão global

Com o fim de um longo ciclo de investimento público na modernização da rede ferroviária portuguesa, a SOMAFEL iniciou, em 2005, um processo de internacionalização da sua atividade para os mercados do Magreb e, em 2009, para a África Austral e Brasil. A partir de 2015, a SOMAFEL apostou no mercado do Reino Unido e nos mercados da Europa do Norte.